Música e cinema: David Bowie faz 68 anos sem perder o ritmo

Compartilhe

Conhecido por músicas como Change (1971) e Starman (1972)  ou mesmo pela recente Valentine’s Day (2013), David Bowie completa 68 anos sem perder o ritmo. Além de acumular canções de sucesso também fez nome no cinema com personagens inesquecíveis, como o rei Goblin de Labirinto – A Magia do Tempo de 1986.

Cena do filme Mr. Rice’s Secret – Imagem/Panorama Entertainment

Além da participação como o próprio David Bowie em programas de televisão ou mesmo na comédia Zoolander de 2001, os papéis de destaque vieram a partir de 1976 com o Sci-fi O Homem que Caiu na Terra, e foi justamente no universo da ficção científica e do fantástico que o ator se destacou.

Na pele do alien Thomas Jerome – Imagem/The Criterion Collection

Na década de 1980 dois filmes renderam mais personagens marcantes, na pele do vampiro John Blaylock ele fez par com uma vampira milenar interpretada por Catherine Deneuve. Fome de Viver (The Hunger) adotava uma estética gótica e repleta de erotismo, inclusive, exibiu a comentada cena de sexo entre as personagens de Catherine e Susan Sarandon.

Em Fome de Viver – Imagem/MGM

Mas se como vampiro, ele dividia as atenções com as belas e talentosas atrizes, como o rei Goblin Jareth reinou absoluto. Labirinto trazia o cantor para o universo do fantástico em uma trama que cativou crianças e adolescentes mundo afora. É provável que os adultos com mais de 30 anos se lembrem perfeitamente deste personagem.

Imagem/LucasFilm

Para quem ainda não reconheceu a jovem da foto, Jennifer Connelly começou a carreira muito cedo e até hoje atua tanto em grandes produções quanto em filmes independentes. Ela contracenou com Russel Crowe em Noé, e recentemente protagonizou Shelter, produção bem recebida pela crítica.

Nos anos de 1990, David Bowie participou de tramas bem recebidas pela crítica como Twin Peaks de David Lynch e Basquiat – Traços de uma Vida onde interpretou Andy Wahrol. Mas a sua trajetória cinematográfica também foi marcada por títulos de relevância duvidosa.

Mr. Rice’s Secret (2000) e Reação Colateral (2008) pouco acrescentaram a carreira. Apesar do primeiro título investir no universo do fantástico, gênero que funciona perfeitamente com o perfil de Bowie, o resultado parece não ter agradado o público e parte da imprensa especializada, o mesmo ocorreu com a produção mais recente.

Em meio a esses dissabores, o ator deu vida ao cientista sérvio Nikola Tesla em O Grande Truque de 2006. Sucesso de crítica e público, o longa ambientado no século XIX retratou a disputa entre dois ilusionistas, vividos por Hugh Jackman e Christian Bale.

Em cena com Hugh Jackman – Imagem/Warner Bros. Pictures

Centenas de suas canções foram empregadas em trilhas musicais para o cinema, em blockbusters como Guardiões da Galáxia (2014) ou mesmo em filmes independentes, como o brasileiro Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2014). O ator já não entra em cena desde 2009, mas o cantor lançou em 2013 o seu álbum The Next Day.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *