‘O Espetacular Homem-Aranha’ supera expectativas e revitaliza franquia

Compartilhe

Com direção, roteiro e efeitos visuais competentes, novo filme do Homem-Aranha cativa expectadores de todas as idades. Do riso às lágrimas, a trama investe na ação e acerta ao acrescentar humor e acentos melodramáticos, tudo em perfeito equilíbrio.

Imagem/Columbia Pictures

Além do trabalho de computação gráfica, são explorados ângulos, técnicas de filmagem e edição que concedem ao público uma melhor percepção da velocidade e habilidade do super-herói. Apesar do visual entusiasmante, o longa-metragem encontra consistência no roteiro que cumpre seu objetivo e não deixa ‘furos’.

Como na história original, Peter Parker é picado pela aranha radioativa, mas ao contrário do título de 2002, o jovem descobre sua força de forma mais frenética e irreverente, o que dá o tom da narrativa.

Outro aspecto positivo é a interpretação de Andrew Garfield como o herói da Marvel, ele traz ironia e dramaticidade ao personagem. É inevitável não atentar para o carisma de Emma Stone na pele da cientista ‘junior’, Gwen Stacy.

Atriz ficou conhecida pelo sucesso na comédia-romântica, A mentira (2010)
Imagem/Columbia Pictures

Apesar do visual ‘barbie’, ela é forte, divertida e faz mais do que gritar e morder os lábios, algo que parece recorrente com as mulheres da franquia Transformers, por exemplo.


No estilo Romeu e Julieta, os dois viverão um amor não desejado pelo pai da garota, o capitão Stacy, vivido por Denis Leary. Ele tentará capturar o homem-aranha a todo custo, mas isso até o momento da revelação, que procede uma excelente cena de duelo.

Ator conhecido pela série sobre o cotidiano de bombeiros, Rescue me
Imagem/Columbia Pictures

 Destaque para a forma como a relação familiar do herói é construída e por meio de uma pedagogia moralizante, a narrativa tece a construção do perfil do jovem Parker até sua transformação em um verdadeiro herói. Vale ressaltar a participação da Norah de Brothers and Sisters, Sally Field, que esta perfeita na pele da tia do rapaz, ela reúne características que parecem contraditórias, como força e fragilidade.

o_inacreditável_homem_aranha_sally_field
Não fica clara a desconfiança da Tia May quanto a identidade dosobrinho
Imagem/Columbia Pictures

 Mas o auge da aproximação com o público é conseguida no momento em que o aracnídeo supera a dor e, bravamente, luta pela vida dos cidadãos. A ideia do apoio coletivo torna a vitória dele mais realista, além de comover e provocar até lágrimas. 

o_inacreditável_homem_aranha
Expressões dramáticas na medida certa – Imagem/Columbia Pictures

Nessa disputa do bem contra o mal, nada mais interessante que acrescentar um vilão baseado no Médico e o Monstro (Jekyl and Mr. Hyde). Com ar sóbrio e ‘centrado’, Dr. Curtis se transforma no monstruoso Lagarto, em um quadro de pura esquizofrenia.

Ator viveu o divertido Sparky de Um Lugar Chamado Notting Hill
Imagem/Columbia Pictures

Destaque para Ryis Ifans que completa o circulo de ótimas atuações do filme e para a equipe de efeitos especiais que dá vida ao seboso Lagarto. O debut de Marc Webb na direção de um longa-metragem desse porte não poderia ser melhor, por mais que os blockbusters sejam desconsiderados pelos críticos mais intelectualizados, o trabalho realizado em uma produção desse porte deve ser considerado.


Além do mais, atentar  para os códigos que tocam a sociedade de um modo geral, seja pelo riso ou pelas lágrimas é um trabalho que requer uma leitura mais abrangente, por vezes superficial, mas no caso foram vários os apelos e estímulos a sensações. Uma estratégia que tem seu mérito e merece respeito.

É impossível não se deixar levar pelo turbilhão de sensações proporcionadas pelo ‘Espetacular Homem-Aranha’. Assim como os mais entusiasmados fizeram, vale a pena aplaudir o novo título do herói da Marvel. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *