Frakenweenie: o mundo de Tim Burton na mais pura essência

Compartilhe

Sob a direção de Tim Burton, Frankenweenie revela mais que um belo trabalho em stop-motion, a trama sobre o jovem que ressuscita o cãozinho é bem amarrada e possui uma riqueza de códigos impressionantes. Realidade e ficção se misturam nessa narrativa que representa uma vitória para o diretor.

frankeweenie_tim_burton
Imagem/Walt Disney Pictures

Na história, Victor é um garoto que lida com a inadequação ao mundo em que vive, solitário e com pais que não o entendem, ele encontra no cão Sparky a companhia ideal, especialmente, na hora de fazer cinema.

frankenweenie_victor_sparks_familia
Imagem/Walt Disney Pictures – Facebook

Mas isso vai por água abaixo no dia em que o cachorro sofre um acidente fatal. Como no original Frankstein, o jovem consegue ressuscitar o melhor amigo, o que provoca a ira da vizinhança e desperta a curiosidade dos ‘colegas’ de escola. Tudo isso no momento em que os alunos competem pelo melhor trabalho na feira de ciências.

frankenweenie_victor
Eletrodomésticos servem de aparatos eletrônicos para a experiência
Imagem/Walt Disney Pictures – Reprodução: Facebook
Em meio a discussões sobre as consequências dos avanços científicos e a forma de lidar com o diferente, a narrativa propõe de forma leve uma reflexão sobre os aspectos éticos da vida em sociedade.

Durante uma reunião de pais, o professor de ciências é considerado um desvirtuador de alunos, o que é uma total prova de ignorância das pessoas, mas ainda assim o professor é mandado embora. Isso rende uma cena divertida que mais parece a resposta de Burton aos que não acreditavam em seu trabalho.
frankenweenie_martin_landau
Martin Landau empresta a voz ao professor que tem sotaque carregado
Imagem/Walt Disney Pictures – Facebook

Frankenweenie é baseado no média-metragem homônimo de 1984, que contava com Shelley Duvall, Daniel Stern e Barret Oliver no elenco principal. Na época a Disney não o lançou, pois considerou o projeto inadequado, assim como o trabalho de Tim de um modo geral, o que gerou a demissão dele. Somente nos anos 90, ele voltou a cena com Batman, período em que o média foi exibido.

Na nova versão, figuras em stop-motion com olhos expressivos que por diversos momentos lembram personagens de carne e osso da biografia do autor. Ao olhar para Victor, é impossível não lembrar de Johnny Depp, ou associar os olhares da garota estranha aos de Helena Bonhan-Carter em Sweeney Todd.

frankenweenie_tim_burton
Técnica já foi usada pelo diretor em animações como A Noiva Cadáver (2005)
Imagem/Walt Disney Pictures – Reprodução: Facebook

O uso cauteloso da tecnologia 3D confere a profundidade necessária e realça os detalhes dos bonecos em argila, mas sem os efeitos grandiosos, comuns a outros títulos da Disney. Nesta obra que celebra a carreira vitoriosa de Burton, são inúmeras as referências a vilões conhecidos do gênero do horror, como é o caso de Frankstein, Drácula e Godzilla. Figuras que provocam sensações de pavor e que permeiam o imaginário coletivo.

frankenweenie_garota_estranha_mr_whisk
Ela afirma que as fezes do gato Mr. Whisk revelam o futuro
Imagem Walt Disney Pictures

Inadequação, insegurança, preconceito, amor, coragem, sabedoria, tudo aliado a estética gótica que é marca de Tim Burton. Esses são alguns dos ingredientes do longa animado que exibe um roteiro bem costurado e equilibra diversão e reflexão. Frankenweenie tem uma trama delicada e bem humorada que confirma o romantismo e a beleza do ‘estranho’ mundo de Tim Burton, onde o amor é retratado como uma das principais engrenagens da vida.  

 
‘Assim como o Victor, também tive uma Sparky em minha vida e posso dizer que ela faz uma falta imensa. Dedico este post a ela’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *